DAA_topo.jpg

Aqui estão os destaques desta edição. >> Matérias - A dança de salão em festivais de todos os tamanhos para todos os gostos; Louise Lecavalier no Brasil e a volta da Quasar com "só tinha que ser com você". >> Colunistas - Caminada se despede de Halina Biernacka e Marília Franco: Leonel Brum e a demanda de mercado; Valério Césio conta o que foi a temporada 2005 do American Ballet Theatre.
Edição 71 - Mar e Abr de 2006
DAA_menu.jpg





Site criado por


• Primeiro grupo de dança profissional da Baixada Fluminense, o Grupo Expressão que tem direção de Tereza Petsold foi convidado a participar da solenidade de abertura do “Fórum Mundial de Educação” que acontece em Nova Iguaçu de 23 a 26 de março. O evento, onde é esperada a presença do presidente da república e comitiva, é organizado pela Secretaria de Educação de Nova Iguaçu, e é mais uma etapa do projeto de descentralização do Fórum, que passa a realizar de fóruns temáticos e regionais, em movimento comprometido com a formação de uma Plataforma Mundial pela Educação. Tereza anuncia também que já estão abertas as inscrições para o 13º Festival de Dança de Nova Iguaçu, previsto para acontecer de 23 a 27 de agosto. Na programação do festival, oficinas gratuitas, palestras, mostra não competitiva e concurso com prêmios em dinheiro. Para mais informações escreva para : (petsold@hotmail.com) ou ligue (21) 2669 4152.

• O Programa Rumos Itaú Cultural é aguardado com grande expectativa por sua história de estímulo, incentivo e difusão de novos talentos e projeção de trabalhos de criadores e intérpretes importantes. Em sua edição 2006/2007 Rumos Itaú Cultural Dança volta-se para o desenvolvimento de obras coreográficas e a produção de videodança. Com inscrições até o dia 31 de maio, feitas exclusivamente pelo sítio (www.itaucultural.org.br/rumos2006), o programa irá contemplar de 20 a 22 projetos de dança contemporânea, levando em conta o caráter investigativo dos mesmos. Os trabalhos serão avaliados por uma comissão formada pelo coreógrafo do Cena 11 Cia. de Dança Alejandro Ahmed (SC), pelo curador e produtor Eduardo Bonito (RJ), pelo professor de teoria da dança da UFPA Paulo Paixão (PA) e pela pesquisadora e diretora de festival Adriana de Faria (PE). Serão destinados apoios financeiros em valores líquidos de R$ 26 mil (projetos de solos ou duos) e de R$ 35 mil (para os projetos de grupo - acima de três participantes), sendo que, caso a coreografia seja resultante de um processo de pesquisa já em andamento, a obra inscrita será aceita, desde que corresponda a um novo estágio da pesquisa. Já para a produção em videodança, assim considerada a coreografia criada especificamente para a câmera, e não um registro em vídeo de espetáculos ou performances, a comissão de seleção será formada por Leonel Brum (RJ), diretor do Festival Dança em Foco e do Circuito Videodança Mercosul, e Tâmara Cubas, videomaker uruguaia, diretora do Festival Internacional Del Cuerpo, la Imagen y el Movimiento e serão pré-selecionados até 12 trabalhos com duração de cinco minutos, de caráter investigativo. Os criadores dos projetos irão debater e aperfeiçoar a linguagem da videodança em uma oficina intensiva, com duração aproximada de cinco dias, discutindo conceitos, dramaturgia e produção. Finalizando o processo, deverão apresentar as linhas gerais do roteiro do vídeo (que em conjunto com o portfólio enviado comporá os critérios para a seleção final dos contemplados). Dos 12 pré-selecionados serão premiados cinco vídeos, escolhidos pelo coordenador da oficina e pela comissão de seleção, cabendo a cada um apoio financeiro no valor líquido de R$ 12.500,00 e ainda a exibição na Mostra Rumos Itaú Cultural Dança no primeiro trimestre de 2007 como apoio à difusão. O programa prevê ainda a realização dos Encontros Rumos Itaú Cultural, série de encontros em diversas capitais brasileiras, com debates com especialistas e mostra dos trabalhos premiados em Cinema e Vídeo e Videodança em edições anteriores que pretendem fomentar a discussão de temas relacionados à dança contemporânea e ao documentário brasileiro. Para mais informações, acesso ao edital e ainda a agenda dos encontros, visite www.itaucultural.org.br/rumos2006 ou entre em contato com: Itaú Cultural - Avenida Paulista, 149 – S.P. – São Paulo - Tels. (11) 2168-1776 ou 2168-1777 – (www.itaucultural.org.br) - (atendimento@itaucultural.org.br).

• A matraca é um instrumento musical, constituído de dois pequenos pedaços de madeira, geralmente o pau d'arco, e é tocado batendo-se um contra o outro. Matracar serve para animar e convocar os fãs do “bumba-meu-boi”, festa folclórica do Maranhão. É também o título da nova produção que a Cia Alaya Dança de Brasília apresenta em curta temporada no Rio. O grupo brasiliense, fundado por Lenora Lobo em 1989, tem como característica a pesquisa e trabalha com atores-dançarinos em método próprio que recebeu a denominação de “teatro do movimento”. “Matracar” propõe resgatar o cênico, a identidade e brasilidade de nossa cultura. Começando com o solo “Num encontro um pedido, um zumbido no ouvido”, “Matracar” é, segundo Lenora, “centrado na idéia do corpo do brincante – aquele que é ator –, dançarino e músico, a criação investiga o imaginário do intérprete-criador, que ora manifesta expressões da cultura popular e ora a reinventa no seu corpo contemporâneo.” O espetáculo tem direção e coreografia de Lenora Lobo e será apresentando nos dias 24 e 25/03 (sexta e sábado) às 20:30h e dia 26/03 (domingo), às 19:30h no Teatro Cacilda Becker (Rua do Catete 338, Catete - tel: 2265-9933). Ingressos a R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada) - classificação - maiores de 12 anos. Em seguida à Matraca, o Cacilda programa de 30/03 a 02/04 “Sente-se” e “Sem Nome” da Ekilibrio Cia. De Dança – JF-MG; de 06 a 09/04 “Danças dos Homens” do Experimenta Núcleo de dança com direção de Flávia Tápias; de 13 a 16/04 ‘Sob Medida’ da Cia. de Dança Contemporânea da UFRJ dirigida por Patrícia Pereira; de 20 a 23/04 – “Limiar” (direção de Tatiana Damasceno) e de 27 a 30/04 - ‘Tambores de Crioula’ e ‘Dança de Cacuriá’ da Laboarte – Laboratório de Expressões Artísticas – MA com direção de Rosa Reis.

• O 24º Festival de Dança de Joinville promete melhorar o que já é muito bom. O evento que acontece de 19 a 29 de julho, traz muitas novidades para incrementar o maior festival do gênero no país. Vamos a elas: agora são sete as modalidades que participarão da Mostra Competitiva: balé clássico de repertório, balé clássico, dança contemporânea, jazz, dança de rua, danças populares e sapateado e os valores dos prêmios em dinheiro aumentaram chegando a R$ 15.000,00. Já o prêmio para o coreógrafo revelação será uma viagem à França para participar do Festival de Lyon. O Meia ponta também abre o leque para a participação das várias linguagens: além do balé clássico, balé clássico de repertório e danças populares, são oferecidas inscrições para o jazz, dança de rua e sapateado. E deixa de existir para os pequenos talentos de 10 à 12 anos a classificação de 1º, 2º e 3º lugares, substituído pelo prêmio Menção Honrosa atribuído a até três grupos em cada gênero. O Projeto Palco Aberto amplia seus horizontes e além dos shoppings e outros pontos da cidade, oferece às empresas a oportunidade de sediarem as apresentações. Nos cursos e oficinas nomes como Ady Adoor que responderá pelo curso de Balé Clássico Avançado, o sapateador Steve Zee, da Fundação Gabriela Axelrad, Los Angeles (EUA) e Lucas Ciavatta que irá ministrar a oficina “O Passo” apresentando seu método de educação musical. Estão previstos ainda três diferentes turmas de master class e duas em nível avançado no curso de balé clássico e curso de jazz infantil para crianças de 9 a 12 anos com Andréa Dias. No “E por falar em dança” o festival trará mesa redonda sobre dança popular e painel que discutirá o ensino da dança. Serão também editados seis cursos voltados para o aperfeiçoamento que tem como público alvo profissionais de ensino e coreógrafos. Em seu “Espaço Acadêmico” apresentações de artigos científicos fundamentados em monografias, dissertações, teses ou outros trabalhos acadêmicos em dança. Destinado às comunidades carentes, o projeto Dança Comunidade foi redesenhado e possibilitará a mais ou menos 80 crianças participarem de oficinas, assistir à mostra competitiva e conversar com profissionais que tenham se apresentado, sendo acompanhadas pelos responsáveis e recebendo lanches, transportes e ingressos. A organização do evento, que já comemora o número de inscrições, mais de 80 grupos até o momento, anuncia ainda talk show, mostra de videodança e vídeos de danças comentados e internacionais. O festival que conta com o apoio da TAM, patrocínio da Fundação Cultural de Joinville e dos Governos de Joinville e do estado de Santa Catarina é ainda o palco da Mostra de Dança Contemporânea e a famosa feira das sapatilhas onde são vendidos os mais variados artigos de dança. As inscrições vão até o dia 18 de abril e os interessados deverão acessar o sítio http://www.festivaldedanca.com.br/br/default.asp , onde estão disponíveis regulamentos e outras informações.

Não deixe de ler também as notícias do Plié.

 

DAA_rodape.jpg
Jornal Dança, Arte & Ação
Rua Carmela Dutra, nº 82 - Tijuca - Rio de Janeiro - RJ - CEP.: 20520-080 - Tel: 21 2568-7823 / 8534-0304
Criação: © 2005 arte&web - Todos os Direitos Reservados